sábado, 11 de abril de 2015

EVENTO


A Universidade Metodista de São Paulo está organizando a I Olimpíada de Química do Grande ABC. Podem participar alunos do 9º ano do Ensino Fundamental e também os do Ensino Médio, tanto de escolas públicas como particulares.




segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Oportunidade!


PROGRAMA JOVENS TALENTOS BUNGE - TRAINEE 2015!

O Programa Jovens Talentos - Trainee 2015 da Bunge Brasil busca jovens alinhados a sua cultura e valores, para trabalhar e construir sua carreira na maior exportadora nacional de agronegócio.

Se você se encaixa nesse perfil e quer fazer parte de uma empresa global, não perca mais tempo!

Inscreva-se até o dia 21/10 através do site: http://www.bunge.com.br/jovenstalentos/

O Programa aceita diversos cursos: Administração de Empresas, Ciências Contábeis, Engenharia Civil, Engenharia Agrícola, Engenharia Agronômica, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Produção, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Química

segunda-feira, 18 de março de 2013

Gases Industriais - O que é, para que e como?


    As pessoas associam gases industriais a algo perigoso, emitido por chaminés, escapamentos e equipamentos mal regulados.

    Enganam-se quem pensa que a indústria é apenas formada por materiais sólidos como ferro, imageaço e concreto.

    Assim como o oxigênio é essencial para a nossa respiração, ele também é indispensável na manufatura de produtos.

    Os gases industriais são oxigênio, nitrogênio, argônio, hidrogênio, dióxido de Carbono (CO2), ar comprimido e Acetileno

    Esses gases são exclusivamente fabricados para serem utilizados na indústria. Existem empresas especializadas no processo de produção de gases.

    A maioria deles é obtida do ar que respiramos mesmo. O ar é comprimido e dele removido vapor, poeira e outras impurezas. Logo em seguida, resfria-se o ar, para que ele chegue a seu estado liquido. Depois se separa por meio de destilação, obtendo-se oxigênio, nitrogênio, argônio e outros gases.

Quem utiliza esses gases?

image

   Os gases industriais são amplamente utilizados na transformação de matéra prima.

   O oxigênio com alto índice de pureza é um dos principais itens no rol dos gases industriais. O chamado oxigênio puro é utilizado em operações de solda, corte e na fabricação do aço, além de segmentos tão variados quanto papel e celulose e tratamento de esgotos.

   Também temos o  sabor de sua batata Ruffles que depende da aplicação de nitrogênio; o ar comprimido, utilizado para produção de cilindro de mergulho; aplicação de dióxido de carbono na produção de refrigerantes; a utilização do acetileno nos processos de solda.

   Os gases também podem ser aplicados na indústria na forma líquida ou sólida (nitrogênio e gelo seco)

   Temos uma nova área de aplicação dos gases industriais, a criogenia, que vem a ser a produção de baixíssimas temperaturas (-100° C). Muito aplicada na produção de projetos espacial (foguetes).

    Outros gases industriais importantes: amônia, hélio,  dióxido de enxofre, óxido nitroso e monóxido de carbono.

João Paulo Tessarini

Cursando Licenciatura em Química

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Nossa página no Facebook



Pessoal, agora vocês podem curtir nossa página no Facebook!
https://www.facebook.com/QuimicaVolatil



terça-feira, 27 de novembro de 2012

Eu Te AmO


quimica_teamo

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Nome de proteína tem 190 mil letras


Essa não podia ficar de fora do blog.

Quem se habilita a ler o nome dessa proteína.

http://pastebin.com/wkKH8xD8

Ela tem 190 mil letras e leva cerca de 3,5 horas para ser lida!!!

É notícia no G1 ( e com o título errado)

http://g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia/2012/11/nome-de-elemento-quimico-de-190-mil-letras-leva-35-horas-para-ser-lido.html

Não é um elemento químico e sim uma proteína.

Se você acha que químico é louco, veja só o editor lendo o nome da proteína nesse video (ja teve mais de 250 mil visualizações)

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=NFR-ADakI-c

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Psicilocibina – A Primeira Droga da História.


Psicilocibina pode ser considerada a primeira droga da história. Isso mesmo, até os homens das cavernas sabiam “ficar loucos”. Acidentalmente ou propositalmente, o homem pré-histórico pode ter utilizado os cogumelos que contém psicilocibina, e assim aconteceu o primeiro contato do homem com a droga. Muitas artes rupestres em formas de cogumelo e posteriormente, estatuetas da civilização Maia, evidenciam ao utilização dos coguemelos.

cogumelo-300x225

Mas afinal, o que os coguemelos, a psicilocibina e drogas tem a ver?

Vamos lá.

Mario__s_Magic_Mushrooms_by_CitizenWolfieA psicilocibina é uma substância alucinógena, presente em alguns cogumelos (do genero Psilocybe). Na década de 60 seu uso ficou muito popular entre os hippies, juntamente com o LSD, por terem efeitos parecidos.

Seu consumo acontece através do chá de cogumelo. Seus efeitos variam, pois depende também de qual cogumelo o chá foi feito. Assim como outras drogas, as primeiras sensações são de empatia com todo mundo por perto, amor e relaxamento. Depois a visão começa se alterar. No terceiro momento, depois de umas duas horas, o sujeito alcança o máximo do efeito da droga. Ele começa um “viagem”, tem alucinações, ele sai complemente de si. Mas as viagens nem sempre são boas, algumas são cheias de medo e paranóia.

psilocybe_cubensis26Não há casos de dependências. E não há nada provado que ela cause danos definitivos ao cerébro (mas eu não arriscaria meu cérebro por alguns momentos de loucura). Se sabe que o organismo cria rápida tolerância, ou seja, sempre você vai precisar de um pouco mais de cogumelo para ter os efeitos desejados, em cada vez que você utiliza.

Como as outras drogas, existem pessoas que acham que ela pode ser usada para fins terapeuticos, mas não há nada 100% comprovado quanto a isso.

Esses cogumelos também são utilizados em algumas seitas e religiões para seus seguidores atingirem um estado de transe. (não vem ao caso discutir isso aqui, fica só relatado que eles também utilizam).

psilocomp1

Agora, vamos falar especificamente para os químicos:

A psilocibina é um composto indólico derivado da triptamina, e tem a nomenclatura química de éster fosfato 3-[2-(Dimetilamino)etil]indol-4-ol di-hidrogénio, sendo ainda encontrada com a nomenclatura de O-fosforil-4-hidroxi-N,N-dimetil-triptamina.

580px-Psilocybin_chemical_structure

Fórmula molecular: C12H17N2O4P

Peso molecular: 284,27 g/mol

Ponto de fusão:
cristais a partir de água fervida - 220-228 ºC
cristais a partir de metanol fervido- 185-195 ºC

pH: 5,2 em solução 50% água-etanol

Solubilidade: Dificilmente solúvel em etanol, praticamente insolúvel em clorofórmio ou benzeno.

sbpsbm3d

Proxima Página inicial

No Facebook

Seguidores

Total de visualizações

Tecnologia do Blogger.