segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Gasolina – O Que É ? Quimicamente!


Gasolina, o derivado mais nobre e importante atualmente do petróleo.

328_maiorA gasolina é o derivado de petróleo mais popular em nosso país, onde o seu consumo tem aumentado significativamente nos últimos anos: em 1995 foram consumidos 13,8 bilhões de litros enquanto entre 2007 e 2010 a demanda é de mais de 17 bilhões de litros/ano. Mas agora vem diminuindo, devido ao sucesso do etanol.

O que É?

A gasolina é um combustível constituído basicamente por hidrocarbonetos líquidos voláteis, inflamáveis,(compostos orgânicos que contém átomos de carbono e hidrogênio), normalmente cadeias de 4 a 12 átomos de carbono, e, e m menor quantidade, por produtos oxigenados. A gasolina contém compostos de enxofre, compostos de nitrogênio e compostos metálicos, todos egasolina-verdeles em baixas concentrações. (Lembrando: a gasolina é incolor, igual a querosene que se usa em casa; as cores são obtidas através de corantes ou  aditivos,  apenas para ajudar o consumidor a diferenciar, não alteram nada na qualidade do produto.)

 programas_tecnologicos_09

 

Como é obtida?

A gasolina é obtida do petróleo bruto bombeado do solo. Este líquido contém hidrocarbonetos que ligam-se em cadeias de diferentes comprimentos. Os diferentes comprimentos das cadeias têm diferentes pontos de ebulição e podem ser separadas por destilação fracionada.

destilacao

As cadeias de C7H16 até C11H24 são misturadas e usadas para fazer gasolina. Todas elas evaporam a temperaturas abaixo do ponto de ebulição da água. É por isso que a gasolina evapora tão rápido quando é derramada no chão.

Como em média somente 10% do petróleo é gasolina, ela passou a ser obtida por novos processos, criados para aumentar o rendimento da produção: o craqueamento.

O processo de craqueamento quebra as moléculas de hidrocarbonetos pesados (cadeias grandes) convertendo-as em gasolina (cadeias menores) e uma série de outros destilados com maior valor comercial.

oil-refining-cracking-unit

Os dois tipos principais de craqueamento são o térmico (usa calor e altas pressões para efetuar a conversão de grandes moléculas em outras menores) e o catalítico, que faz uso de uma substância que realiza a conversão em condições de pressão mais reduzidas (altas temperaturas ainda são necessárias). O catalisador facilita o quebramento das moléculas.

Catalisadores mais usados: platina, alumina, bentanina ou sílica.

Anterior Proxima Página inicial

2 comentários :

  1. Incríveis as informações postadas aqui!Muito bom o blog,trabalho sério,gostei!!!!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns,adorei as informações !!!

    ResponderExcluir

Comente! Erros, dicas, sugestões, elogios? Comente sempre!

No Facebook

Seguidores

Total de visualizações

Tecnologia do Blogger.