quarta-feira, 14 de julho de 2010

Ácido propenilsulfênico – choradeira da cebola


   As cebolas nos fazem chorar. Os que freqüentam a cozinha, não só para comer, mas para preparar os alimentos sabem do que estou falando. E quem já prestou atenção neste fenômeno, percebeu que choramos apenas quando estamos cortando-as.CEBOLA FAZENDO CHORAR

  Isso ocorre porque as enzimas que ativam o sabor e biogênese do fator lacrimejante são guardadas em vacúolos no citoplasma.

  Quando cortamos a cebola, rompem-se os vacúolos liberando as enzimas que promovem a formação dos compostos sulfurados.

   Também é o corte, diga-se de passagem, que libera substâncias que dão cheiro ao prato.

  Mas quem faz a gente chorar é o ácido  propenilsulfênico, que transforma-se espontaneamente em propanotial-S-óxido – este sim o fator lacrimogêneo volátil que irrita os olhos e dispara o reflexo de produção de lágrimas em abundância. São tantas lágrimas que o duto lacrimal, que despeja para dentro do nariz as lágrimas constantes (aquelas que lubrificam os olhos).image004

 

    Após a síntese do fator lacrimejante (propanotial-S-óxAACH001332ido) este, altamente volátil, chega até o fluido que lubrifica o nosso globo ocular formando substâncias que desencadeiam a produção  exagerada de lágrimas, fazendo a gente chorar

Os Tiocompostos. O prefixo “tio” indica justamente a substituição de átomos de oxigênio por áto mos de enxofre em determinados composto.

Anterior Proxima Página inicial

0 comentários :

Postar um comentário

Comente! Erros, dicas, sugestões, elogios? Comente sempre!

No Facebook

Seguidores

Total de visualizações

Tecnologia do Blogger.